Parque Nacional de jericoacoara – (Mangue Seco, Ceará)

Fabíola Ortiz – 22/04/14

Praia do Mangue Seco no Parque Nacional de Jericoacoara. Foto: Aldízio FilhoPraia do Mangue Seco no Parque Nacional de Jericoacoara. Foto: Aldízio Filho

Considerada uma das dez mais belas praias do planeta pelo jornal norte-americano “The Washington Post”, Jericoacoara conquista seus visitantes pela beleza cênica de dunas e mangues.

O Parque Nacional de Jericoacoara está localizado nos municípios de Cruz e Jijoca de Jericoacoara, no litoral do Ceará, a cerca de 300 km de Fortaleza. São mais de 8 mil hectares de praias, dunas, lagoas, formações rochosas como a Pedra Furada e o farol no Serrote, uma colina de apenas 100 metros de altitude.

Segundo a administração do Parque Nacional, meio milhão de visitantes escolhe “Jeri” para fazer turismo todos os anos.

Em pouco tempo, Jericoacoara ganhou fama internacional como destino turístico. Em 1987, recebeu menção do jornal “The Washington Post” com o título “A Beleza e a Praia” (The Beauty and the Beach“, em inglês). Antes mesmo, a “Revista Geográfica Universal” publicou, em 1984, um artigo intitulado “Jericoacoara: um paraíso no Ceará”.

A belíssima foto da Praia de Mangue Seco, que ilustra esse post, é um dos grandes atrativos locais. Ela é uma contribuição de Aldízio Filho ao Wikiparques.

Mangue Seco é um pequeno povoado de pescadores onde residem cerca de 200 famílias assentadas pelo INCRA (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) a 5 km da praia de Jericoacoara.

No caminho de Jeri para a vila, existe a Praia de Mangue Seco onde o Rio Guriu se encontra com o mar e forma uma lagoa salgada que serve de abrigo para cavalos marinhos, conhecida como “Gamboa”.

No período chuvoso, de janeiro a maio, inúmeras lagoas de água doce se formam entre as dunas. No entanto, segundo informou a administração do Parque, desde 2010, a estação chuvosa fica mais fraca e as lagoas, além de mais secas, não passam de dez. Há pouco mais de cinco anos, elas somavam dezenas.

Explore o Wikiparques para conhecer outras áreas protegidas no Nordeste. Ah, e não esqueça que você pode criar uma conta e contribuir também com informações, fotos e debates.

colaboração O ECO 23 abril 2014.

 

Eduíno de Mattos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: